- PUBLICIDADE -

"A lei está acima de todos, inclusive do policial bandido!"

Atualmente tenho me adaptado a uma rotina para cumprir algumas metas em minha vida. Uma grande mudança é que durmo menos e leio ainda mais. Todos os dias procuro acordar as seis da manhã. Leio um capítulo de provérbios, assisto alguns telejornais e faço pequenas pesquisas na internet, após isso leio um capítulo diário do Livro Minutos de Liderança e outro do Livro Os 4 segredos do sucesso de Jonh Maxwell.
Hoje no momento destinado ao Telejornal fequei triste ao ver três notícias. Duas envolvendo corrupção policial no Rio de Janeiro, ambas no Trânsito. O que reforça minha convicção que policial militar não deva atuar no Trânsito, como forma de proteger-nos desses “deslizes”. Em qualquer profissão o dinheiro não deve ser visto como objetivo, deve ser visto como consequência. Independentemente do valor do salário. Se o dinheiro é objetivo o policial poderá ganhar 20 mil e mesmo assim irá se corromper. Se for consequência do trabalho e aquele trabalho não está proporcionando os meios que ele espera ele irá procurar outro trabalho, não mais dinheiro. Existe uma grande diferença.
A outra notícia dizia respeito a uma abordagem errada no Ceará, aonde um policial “comunitário” veio a acertar um jovem em uma moto. Uma frase que eu sempre gostei de ouvir dos colegas e que sempre vem a minha mente quando penso em atirar é: “bala não para carro, não para moto. Ela só destrói sonhos!”
Hoje o Alexandre Garcia, jornalista da TV GLOBO, disse algo interessante:
“A lei está acima de todos, inclusive do policial bandido!”
Algo para se pensar…
A outra frase marcante foi a dita pelo policial no Ceará, após o ocorrido. Ele tem vinte cinco anos, deve ter no máximo uns três anos de polícia…
“O que eu fiz de errado? Estraguei a minha vida!”
Creio que não só a dele, mas a de várias pessoas, incluindo sua família.
Um segundo em nossa vida de policial pode matar todos nossos sonhos, além de matar os sonhos de várias pessoas ao nosso redor e ao redor de nossa vítima.
A linha entre ser policial e ser bandido é a mais tênue que eu conheço. A grande maioria deveria saber isso, parece elementar, mas infelizmente não sabe. Estamos mais próximos de um presídio do que qualquer outro cidadão. Basta ver nossos regulamentos…
Tenham um bom dia!

Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://policiamentointeligente.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -