- PUBLICIDADE -

É hora da limpeza!

Ontem por volta das 19 horas recebi algumas ligações que me fizeram refletir sobre a preocupação dos companheiros com a nossa imagem. Sou evangélico e policial. Ao ver duas figuras do meio ao qual faço parte envolvidas em crime fico triste, mas minhas expectativas não estão voltadas para o homem, mas para Deus.
Sempre digo que não sirvo a homens e nem me curvo diante deles, pois ,como já escrevi aqui, são falhos e cheios de deturpações.
Apesar de tudo fico feliz com a limpeza que tem ocorrido em nossas corporações. O pior bandido é o policial bandido, pois além de nos colocar em risco ainda denigre nossa imagem…
Para quem não sabe da história, apresento o texto da Irene, que eu amo de paixão (espero que o Márcio não fique com ciúmes – rsrsrs, nem a Poly..rsrs), que sabe ser crítica sem expor nossa corporação ao ridículo como a maioria da imprensa costuma fazer.
Policiais presos com droga
Autor: Irene Oliveira
Ricardo Marques
Faziam parte da quadrilha um pastor, um ex-policial civil, um da ativa e PM
Saia justa para agentes da Coordenação de Repressão às Drogas (Coord), da Polícia Civil, que investigavam desde maio um pastor evangélico e uma mulher, ambos envolvidos com o tráfico de drogas. Ao abordarem na tarde de ontem dois veículos em busca de droga, eles encontraram, além de 150 quilos de maconha, um antigo colega de trabalho, agente da Polícia Civil com 20 anos de casa, de quem preservaram o nome, mas que é lotado na 24ª Delegacia de Polícia, do Setor O de Ceilândia.
Encontraram também um ex-policial civil, Edmilson Vicente Silva, 42 anos, já expulso da corporação por extorsão, e ainda um cabo da Policia Militar, com pelo menos 20 anos de casa, de quem também preservaram o nome, mas que é lotado no 11º Batalhão de Polícia Militar, em Samambaia.
Os três foram presos em flagrante junto com o pastor Eliomar Veras Cavalcante, 43 anos, e Rosana Maria Lima Porto, 53 anos, que se identificou como professora.
O flagrante ocorreu ontem à tarde, na BR-040, em Valparaíso de Goiás. Agentes da Coord e uma equipe da Divisão de Operações Especiais (DOE) estavam em campana próximo à residência do pastor Eliomar, no Parque Esplanada, em Valparaíso, quando saíram do local dois carros, um GM Corsa, placa JKQ 0839-GO, conduzido pelo agente da Polícia Civil, preso, e no carona o ex-policial Edmilson e Rosana, e também um Fiat Fiorino, placa LBF 0184-GO, conduzido pelo cabo PM.
Todos foram presos na abordagem. Já o pastor foi preso em casa. A droga apreendida era trazida do Paraguai. “Durante a investigação, uma equipe nossa chegou a ficar 15 dias em Foz do Iguaçu. Sabemos que há mais pessoas envolvidas na quadrilha. A investigação continua”, disse o coordenador da Coord, João Emilio.
Os veículos foram apreendidos, bem como duas armas que pertenciam aos policiais, ambas pistolas calibre ponto 40, uma da Polícia Civil e outra da Polícia Militar. O delegado titular da Coord, João Emílio, disse que foi uma surpresa pegar os policiais naquela situação. “Investigamos o Eliomar e a Rosana desde maio, mas não sabíamos do envolvimento dos outros três”, disse.
O diretor da Polícia Civil, Cleber Monteiro, demonstrou sua insatisfação com o ocorrido. “É incabível que um policial se preste a esse tipo de coisa”, afirmou.
Os cinco presos foram autuados em flagrante por tráfico de droga, cuja pena é de 5 a 15 anos de prisão, e associação para o tráfico, com pena de 3 a 10 anos. Os dois policiais da ativa ainda responderão a processo administrativo para expulsão deles da corporação a que serviam.
Pastor é ex-policial militar expulso da corporação em SP
O pastor Eliomar Veras Cavalcante é casado e tem um filho de 9 anos. Ele atuava como pastor da igreja Assembléia de Deus de Valparaíso e tinha um ônibus de turismo que transportava passageiros para o Paraguai, o que possivelmente leva a crer que a droga era trazida nesse ônibus.
Mas o que chama a atenção é que o pastor também já foi policial. Ele era cabo da Polícia Militar de São Paulo e foi expulso da corporação justamente por tráfico de drogas. Em Brasília, ele foi preso em 2005 pelo mesmo crime e agora estava em liberdade condicional.
O pai de Eliomar era pastor da Igreja Universal do Reino de Deus e segundo uma fonte, que não quis se identificar, ele morreu em 2008 de infarto, que teria sido provocado pelo desgosto que o filho lhe dava com a conduta criminosa.
Em maio de 2009, Eliomar foi entrevistado por um jornal que publicou matéria de página inteira com a história do pastor, com o título “Exemplo de superação”, que contava a história de um homem que teria dado a volta por cima – presidiário que se formou na cadeia em Teologia e lançou quatro livros, um deles intitulado “Versos atrás das grades”.
Em trechos da entrevista o pastor contou que após sair da cadeia passou a ganhar a vida com a compra e venda de imóveis, além de ministrar palestras sobre violência em escolas e dar aulas de teologia na igreja que frequentava. Bom de lábia, Eliomar jurou inocência contra a acusação de liderar uma quadrilha de tráfico de drogas, que pesava sobre ele.
Entretanto as investigações provaram o contrário e o ex-policial e atual pastor foi parar novamente atrás das grades. “Guardei esta publicação porque pela nossa experiência é raro que não voltem a traficar e aí está o resultado”, comentou o delegado João Emílio.
Fonte : Tribuna do Brasil
Data : 21 de agosto de 2009

Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://policiamentointeligente.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -