- PUBLICIDADE -

Comandante do Policiamento Regional Leste incendeia a tropa

Recentemente, conversando com um amigo ele me perguntou por que nós da PM “atacamos” a nossa Instituição constantemente, enquanto a Polícia Civil, o Detran, o DF Trans e o DER estão conseguindo as coisas em silêncio, sem precisar sacudir a poeira. Fiquei pensando e lendo sobre o “desmembramento da carreira da PCDF” nos anos noventa percebi que eles limparam a casa há muito tempo. E nós estamos limpando somente agora. Quando a casa está muito suja e sacudimos a poeira não tem como não espirrar. Quando a casa estiver limpa fica mais fácil valorizá-la. A limpeza da casa aqui chama-se: “desmilitarização cultural” ou simplesmente, fim das “aberrações” dentro do sistema. Espero chegar o dia em que não tenhamos que publicar coisas do tipo que publicaremos abaixo:

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=T6RJYQTF1Dg]

Jooziel Freire, comandante geral da PMDF terá determinado formaturas que retrocedem aos tempos da ditadura e que foram abolidas por comandos anteriores?

Na atual conjuntura, onde os ânimos estão explodindo no seio das unidades da Policia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito do Federal, surge mais um ingrediente para aumentar a insatisfação das corporações militares com a cúpula do GDF. …

O comandante impõe através de uma “CIRCULAR” (veja aqui), a obrigatoriedade a todos os seus comandados de voltarem à idade da pedra.

A circular datada do dia 6 de novembro, é assinada pelo coronel Matias que tem sob seu comando os quartéis da PMDF que fazem o policiamento de Sobradinho, Planaltina, Papuda, Paranoá, São Sebastião, Lago Norte, Varjão e Taquari, segundo Matias, a circular encontra respaldo no Decreto Federal 2.243 de 3 de julho de 1997.

O ato do comandante acirrou mais ainda os ânimos da tropa que vem cobrando da atual cúpula do Executivo as promessas feitas durante a campanha eleitoral. “Nos últimos 30 meses do atual governo só recebemos desculpas e promessas. Eles, os gestores da área da Segurança Publica, só lembram da gente quando é para conter as manifestações contrárias às suas práticas. Não será surpresa se nas próximas manifestações, e ao contrário do que espera o governo, nos solidarizarmos e engrossarmos o coro dos manifestantes.” Confidenciou ao blog um policial militar, que por receio de penalidades pede o anonimato.

Com reunião marcada para hoje as 20 horas na Praça do Relógio, diversas lideranças discutirão novas formas de pressionar o GDF a cumprir as promessas de 2010.

Pelo jeito, em 2014 o coro do Xó Satanás só tende a aumentar, agora com os militares cantando outra música, “Marcha soldado, cabeça de papel”.

Fonte: Edson Sombra / Redação / Youtube – 13/11/2013
Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://policiamentointeligente.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -