- PUBLICIDADE -

Brasileiro vira embaixador de atletas com deficiência intelectual

O multimedalhista paralímpico Gabriel Bandeira acaba de ser escolhido como embaixador da Federação Internacional de Esportes para Atletas com Deficiência Intelectual (Virtus), entidade que promove e desenvolve o desporto de alto rendimento, busca reconhecimento no cenário esportivo, além de ser responsável por organizar competições em todo o planeta.

O nadador brasileiro, que conquistou um ouro, duas pratas e um bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, é o primeiro atleta do continente americano a ser escolhido para esta função.

“Estou muito honrado e grato com essa possibilidade. Gostaria que pudéssemos falar mais sobre a deficiência intelectual. Sinto que as pessoas ainda confundem o diagnóstico real e julgam mal nossa capacidade. Como embaixador, quero promover esse tipo de comunicação”, declarou Gabriel Bandeira.

O paulista, de apenas 22 anos, tem uma história curiosa no esporte, pois praticou natação convencional por quase 10 anos. Porém, em 2019 passou por uma classificação funcional e foi avaliado como classe S14 (para atletas com deficiência intelectual), migrando para o esporte adaptado, onde também já deixou sua marca em uma edição do Mundial da modalidade, neste ano na Ilha da Madeira (Portugal), garantindo para o Brasil 3 ouros, 1 prata e 2 bronzes.

A estimativa é que de 2% a 3% da população mundial tenha algum grau de deficiência intelectual (entre 178 e 256 milhões de pessoas).

Redação
Redaçãohttps://policiamentointeligente.com
Portal Especializado em Segurança Pública e Política.
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -