- PUBLICIDADE -

Outra realidade…

Jornal do Riacho Fundo
Jornal do Riacho Fundo

A cidade do Riacho Fundo I sempre foi considerada por seus moradores um lugar seguro, mas de um tempo para cá essa situação tenho mudado muito.  A Nova realidade está se desenhando. De cidade pacata a uma cidade com sérios problemas de segurança pública.
É visível nos meios de comunicação o aumento da violência na cidade. Recentemente três homicídios na mesma semana surpreenderam os moradores, além de sequestros relâmpagos e um ferido por “bala perdida”.
Quando falamos em segurança pública, estamos falando em redução dos espaços de atuação dos criminosos. O Riacho Fundo é uma cidade bem organizada na sua divisão espacial. Na prática é bem planejada. Mas as forças de segurança não estão sabendo aproveitar esse ponto positivo.
A falta de iluminação em algumas áreas tem contribuído para o cometimento de alguns crimes, a falta de efetivo policial também. Falta policiais para o policiamento preventivo e para fazer investigações, algo essencial para prender e manter presos os bandidos. A sensação de impunidade tem facilitado o ingresso de menores no mundo do crime.
Os homicídios na cidade não são de hoje. Os pontos onde eles ocorrem são conhecidos. Os mortos em sua maioria também, normalmente são jovens, seus executores menores de idade, envolvidos com o uso e venda de drogas na cidade.
As autoridades precisam se posicionar. As ações devem ser mais efetivas, eficazes e eficientes. Uma das quadras com maiores problemas de drogas e disputas entre os jovens é a QN 01. Nesse local, aproximadamente, quatro bares potencializam o cometimento de crimes na cidade. O local próximo a passarela já é conhecido como cracolândia. Nas esquinas o tráfico corre solto.
Uma alternativa nesse caso pode ser um “saturamento” da área por pelo menos um mês com o apoio de policiais de outras unidades, por meio do serviço voluntário, além das equipes especializadas: Rotam, Patamo, Cavalaria, Batalhão aéreo, serviço velado, dentre outras. O foco deve ser a repressão ao tráfico, ao consumo e a busca por armas. Segundo moradores, o consumo de drogas na praça do coreto, nas proximidades do posto policial, as ameaças e a exposição de jovens utilizando armas é algo comum.  Além disso, as investigações por parte da polícia civil devem ser mais ágeis, buscando o mais rápido possível a materialidade e autoria dos fatos para tirar tais bandidos de circulação.
A falta de efetivo, a desmotivação, a falta de recursos e as leis ineficientes não podem ser desculpas das autoridades para o descaso em que a cidade está vivendo. O crime não pode vencer essa guerra, pois os maiores prejudicados são os cidadãos de bem.
riacho fundo brasilia2

Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://policiamentointeligente.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -