- PUBLICIDADE -

Mediação de Conflitos!

Cada dia que passa, sinto-me mais preocupado com o que vou escrever. Isso está gerando um grande conflito interno. Cada vez que tenho contato com um leitor do Blog e vejo sua capacidade e formação sinto-me pequeno e tenho dificuldade em entender o que os mais de oitocentos seguidores diários estão vendo nesse meu “diário”. Era mais fácil quando escrevia somente para umas dez pessoas, haviam menos “cobranças”, mas me esforçarei para manter o nível.
Sei que vários dos leitores do Blog Policiamento Inteligente, atualmente, são candidatos aprovados no concurso para soldado.
Sempre que posso ter contato com alguns deles, gosto de frisar que o policial moderno é um mediador de conflitos. Desde os tempos antigos, as pessoas estabelecem entre si os mais variados tipos de relações, sejam pessoais, comerciais ou políticas. Felizmente, na maior parte do tempo ao longo da história, os povos se entederam relativamente bem uns com os outros. Da mesma forma, nós também no nosso relacionamento inter-pessoal, mantemos na maior parte das vezes, um relacionamento harmônico com nossos semelhantes, mas o que fazer quando a harmônia é rompida?
Sem dúvida, os conflitos fazem parte da vida de todos nós.
Felizmente, mesmo sem perceber, no decorrer do dia fazemos vários acordos: na família, na escola, no trabalho…
Afinal, quando nasce o conflito?
O conflito é negativo?
Como evitar que o conflito se torne destrutivo e venha se tornar intratável?
Quais os caminhos possíveis para transformar um conflito destrutivo num relacionamento construtivo? É possível?
Nós, profissionais que lidamos diretamente com os conflitos da sociedade, devemos estar atentos a isso. Como surgem os conflitos? Quais são as causas mais usuais? São elas:
Culpar os outros;
COMUNICAÇÃO VIOLENTA;
FALTA DE DIÁLOGO;
NÃO SABER ESCUTAR;
DISPUTA PELA RAZÃO;
ABUSO DE AUTORIDADE;
ASSERTIVIDADE SEM PONDERAÇÃO;
Fofoca;
Não saber dizer: “Não”;
FALTA DE TOLERÂNCIA;
Problemas de relacionamento;
INSISTIR EM TER RAZÃO;
Decepção;
Falta da verdade;
FALTA DE MOTIVAÇÃO;
DISPUTA PELO PODER;
Inveja.
Além desses motivos, existem outros, mas creio que esses sejam os que mais existam no nosso dia a dia. Você já parou para pensar: Quanto custa um conflito? Para alguns custou o emprego, para outros a vida…pense nisso!
Falar de conflito é falar de vida. O conflito nasce com o ser humano. Valores e interesses contrariados podem gerar conflitos, que podem ser positivos ou negativos. O homem é um ser insatisfeito por natureza. Sempre pensa: Eu quero, Eu devo, Eu posso…
Gosto de dois autores que fazem as seguintes afirmações:
“A vida social só existe através das diferenças. São elas que, a partir da interação como processo universal, produzem e possibilitam as trocas, a comunicação e o intercâmbio.” (Velho, Kurchnir:2001)
“…O conflito por si só é pontecial transformativo: ou seja, a argúcia oferece aos indivíduos a oportunidade de desenvolver e integrar suas capacidades de força individual e empatia pelos outros […].” (Folger e Bush, 1999, p. 85)
Sendo assim, o conflito não deve ser suprimido, eliminado da vida social. A paz não é fruto da ausência de conflito. A paz é um bem precariamente conquistado por pessoas ou sociedades que aprenderam a lidar com o conflito. Creio que dentro de nossa Corporação necessitemos aprender essa lição!
O conflito, quando bem conduzido, pode resultar em mudanças positivas e novas oportunidades de ganho mútuo! É importante compreendermos que o conflito pode ser uma divergência, discordância de idéias e opiniões entre duas ou mais partes. As pessoas podem viver em um conflito permanente sem, no entanto, estarem vivenciando, assim como ocorreu durante anos em nossa polícia!
Mediar conflitos é também aprender com eles…

Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://policiamentointeligente.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Notícia anterior
Próximo notícia
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -