- PUBLICIDADE -

CONVERTA SUA INDIGNAÇÃO EM TRANSFORMAÇÃO

Tomei a liberdade de pegar um texto de um amigo para postá-lo aqui. Uma boa reflexão para os dias atuais.
CONVERTA SUA INDIGNAÇÃO EM TRANSFORMAÇÃO
Por Hugo
Recentemente tive uma conversa muito interessante com uma pessoa de uma família bastante atuante na capital. Alguém muito inteligente, bem articulado, um verdadeiro formador de opiniões, daqueles que arrasta uma lábia capaz de convencer a muitos.
Na conversa deparei-me com uma pessoa profundamente decepcionada. A repulsa em relação àquilo que por toda vida acreditara, invadira as recamaras do seu coração e a transformara numa pessoa questionadora e negativa. Seus argumentos, ainda que sinceros, eram resultados de um foco perdido impossível de se concordar. Não dava para engolir, apesar de se entender.
Não perguntei sua idade, obviamente, mas considero que tinha aproximadamente entre uns trinta e cinco a quarenta anos e fora criado num ambiente de profundos anseios sociais, de militância profundamente convicta. Ele mesmo disse: “Sei do que estou falando, cresci na escada de um palanque”. Bonito, não?!
O fato, porém, é que os absurdos ocorridos na política da nossa nação geraram tanta indignação que ele estava assumindo uma postura extremamente perigosa: A postura da omissão.  Ou seja, o erro de outros tornara-se uma justificativa para um erro ainda maior. Ele também disse: “Não quero mais saber, cansei!”. Realmente, fiquei muito surpreso com sua posição, pois não esperava isto de uma pessoa tão inteligente!
Entretanto, fico estarrecido mais ainda por saber que ele não é o único. Existem muitos por aí – e não poucos -, que indignados preferem se omitir.  E o problema quanto a isto, é que enquanto ficamos “dodói” com o lado negro da política, e assumimos esta postura, damos mais munição para os ladrões da sociedade. Ou seja, armamos os nossos inimigos e nos tornamos alvos da nossa própria negligência. Ora, eu me indignei também, e profundamente! Mas a via da omissão com certeza provoca acidentes catastróficos e fatais. E, se a negligência de um compromete o futuro de muitos, imagine o que a omissão de muitos pode fazer?
Desta forma, fiquei pensando como a indignação pode ser positiva. Aquela raiva gritante que brota do mais profundo da nossa alma pode ser proveitosa. Sim! Basta não perdermos a esperança e canalizá-la na direção certa. Ela não pode nos calar, bem como fazer-nos falar idiotices. Ela deve nos impulsionar a promover mudanças. Como isto vai acontecer? Com um posicionamento firme, sem a perda da dignidade. Isto é, precisamos ter atitude! Devemos usar a força da ira em relação ao que vemos todos os dias para enfrentar o verdadeiro inimigo. Devemos sair do nosso casulo e fazer da nossa vida um instrumento de restauração. Não podemos perder a esperança!
Estou certo de que, às vezes, a indignação é resultados de situações que Deus permitiu para acordarmos. Sim, minha gente! Precisamos converter nossa indignação em transformação. Deus nos deu este poder e está em nossas mãos a decisão de colocá-lo em prática. E logo! Minha conversa com o camarada frustrado terminou desta forma, e pela graça de Deus, ele mudou de opinião.
Pense nisto.
424201_473878496009444_1777767913_n

Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://policiamentointeligente.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -