- PUBLICIDADE -

Penitenciária Feminina Consuelo Nasser realiza evento “Café e Prosa”

A Penitenciária Feminina Consuelo Nasser, com a participação de entidades e movimentos sociais que apoiam os trabalhos da unidade prisional, realizou, nesta sexta-feira (25), o evento “Café com Prosa”, encerrando a programação especial do mês da mulher. As detentas participaram de um café da manhã e receberam kits de higiene, com pasta e escova de dente, hidratante, desodorante, absorvente, shampoo, condicionador, calcinha e toalha.

O evento contou com a participação da presidente do Fórum Goiano de Mulheres, Sandra Regina Martins, e representantes do Movimento Negro Unificado e do Centro de Referência Negra Lélia Gonzales, Ivana Leal; da Conab Solidária, Hosana Gomides; da Universal nos Presídios, pastor Pedro Paulo; e da OAB Goiás, Márcia Alves, além da presidente da Astral Goiás, Roberta Fernandes.

Também estiveram presentes a representante do Comando de Ensino da Polícia Militar, tenente-coronel Michella Bandeira, a coordenadora do Núcleo Especializado de Defesa e Promoção dos Direitos da Mulher, Gabriela Hamdan, o diretor-adjunto, Firmino Alves, o superintendente de Segurança Penitenciária, Leopoldo de Castro, o coordenador da 1ª Regional, Roberto Lourenço, e a diretora da unidade prisional, Julyana Carvalho.

Para Firmino Alves, as entidades parceiras têm papel fundamental no trabalho da Polícia Penal de Goiás. “Nós entendemos que muitas reeducandas querem uma oportunidade, e vocês estão tendo esta chances. E a Administração Penitenciária estará sempre à disposição”, disse. Firmino ainda ressaltou que os resultados positivos do sistema penitenciário são alcançados quando todas as entidades, como Ministério Público, Defensoria e Poder Judiciário, fazem parte da gestão.

Gabriela Hamdan anunciou para as detentas a realização de um mutirão de atendimentos, no período da tarde. “A Defensoria estará aqui com os defensores da Execução Penal para fazer o cálculo de pena de vocês e ver quem tem benefício. Eles vão trazer a liquidação de pena e aquele programa sobre registro de filhos, para vocês que não possuem o registro ou para quem tem filhos que precisam do registro”, contou.

A defensora também deixou uma mensagem de motivação para as detentas. “Vocês são maravilhosas! Hoje talvez vocês possam olhar no espelho e não enxergar isso. Mas ao longo do tempo que vocês passarem aqui, que a gente sabe que é desafiador, façam essa reflexão de pensar que vocês vão sair daqui, vão recuperar a vida de vocês, a família, o emprego e sair dessa, porque vocês vão”.

A representante da Conab Solidária, Hosana Gomides, também leu uma carta escrita pela mãe de uma das detentas para reforçar que as internas não estão sozinhas e outras pessoas esperam por elas aqui fora.

Atendimentos da Defensoria

A Defensoria Pública do Estado de Goiás (DPE-GO), em parceria com a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), fez uma ação multidisciplinar na Penitenciária Feminina Consuelo Nasser, na tarde desta sexta-feira (25), para atender as 63 custodiadas que cumprem pena, com sentença condenatória transitada em julgado.

Os defensores também levarão o projeto Meu Pai Tem Nome, com o intuito de regularizar os documentos das detentas ou de seus filhos. A ideia é levar assistência jurídica de maneira integral para as internas com o objetivo de verificar a situação penal de cada uma, regularizar documentos e resolver questões relacionadas à família.

Fotos: DGAP/Eduardo Ferreira (Dicom/DPE-GO)

Diretoria-Geral de Administração Penitenciária – DGAP
Comunicação Setorial

Fonte: SEAP GO
Redação
Redaçãohttps://policiamentointeligente.com
Portal Especializado em Segurança Pública e Política.
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -