- PUBLICIDADE -

Reunião histórica entre a gestão da DGAP e o Conselho Penitenciário de Goiás – Polícia Penal

Diretores das 95 unidades prisionais do Estado e os nove coordenadores regionais prisionais participaram, na manhã de quinta-feira (9), de reunião do Conselho Penitenciário de Goiás (Copen-GO). A reunião foi histórica. Pela primeira vez toda a gestão da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) se reuniu com os conselheiros, que representam entidades diversas, como Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil (seção Goiás), Defensoria Pública, instituições de ensino e comunidade.

Durante pouco mais de três horas, os gestores da DGAP apresentaram as ações realizadas nas unidades, especialmente de ressocialização e custódia dos presos. A DGAP deu total visibilidade às suas ações, apresentou os projetos em andamentos e os projetos futuros, além de se disponibilizar em fazer parcerias com o Copen-GO para melhoria do sistema penitenciário goiano.

“Sou integrante do Conselho há 30 anos. Nunca vi tamanha inovação no sistema penitenciário goiano. Vocês estão de parabéns!”, elogiou a professora universitária e conselheira Maria Disselma Torres. “Também não tinha visto tamanho compromisso e dedicação da DGAP junto ao Conselho”, emendou a advogada Sonia Maria Teixeira, representante da Comunidade no Copen-GO há 32 anos.

Durante a reunião, dentre os vários pontos discutidos e acordados, destaque para a Portaria 261/2022 da DGAP. Os Processos Administrativos Disciplinares (PADs) que culminem com falta grave aos presos deverão ser encaminhados para o Copen-GO, que tem atribuição legal, no âmbito administrativo, de analisar e julgar os recursos.

Outro destaque foi a apresentação dos espaços lúdicos construídos nas unidades prisionais do Estado. Também conhecida por brinquedotecas, os espaços foram construídos ou adaptados em 20 cidades goianas, a partir das mudanças realizadas, pela DGAP, no sistema de visitação de familiares aos presos em Goiás.

“Ao longo dos meus 30 anos como conselheira, já fizemos várias gestões junto à VEP (Vara de Execuções Penais) para instituir um projeto desse. Teve até um juiz que se empenhou, no passado, mas não conseguiu. As crianças visitavam os pais nas celas, o que é um absurdo. Há quanto tempo lutávamos por isso e não tivemos sucesso. Hoje é realidade. Quero parabenizar a Polícia Penal pela inovação, por trazer coisas boas para o sistema penitenciário goiano”, disse, bastante emocionada, a conselheira Maria Disselma.

Polícia Penal do Estado de Goiás

Comunicação Setorial

Fonte: SEAP GO
Redação
Redaçãohttps://policiamentointeligente.com
Portal Especializado em Segurança Pública e Política.
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -