- PUBLICIDADE -

Fim das negociações com o Ministério do Planejamento (MPOG)

Hoje encerra o prazo para as categorias fecharem os acordos necessários para os reajustes salariais do próximo ano, que tornou-se dos próximos anos. O que dependia da pressão “popular” foi feito, agora temos somente a possibilidade de pressionar o congresso nacional para futuras “emendas”, o que é mais difícil, pois normalmente o voto é “simbólico”, ou seja, “aqueles que concordam permaneçam como estão! Aprovado pela maioria!”.
Segundo a Ministra: “Quem assinou o acordo, assinou, quem não assinou, não assina mais!”
Iniciamos com todo gás, mas o perdemos durante a corrida. A estratégia utilizada foi: DIVIDIR PARA CONQUISTAR.  Quem não sabe o que quer ou para onde está indo nunca obterá o que deseja ou nunca chegará a lugar algum, isso é fato! Um dos pontos mais importantes em uma negociação é: ANÁLISE DE CENÁRIO!
“Um ponto que deve ser discutido e esclarecido a “tropa” é o fato de termos uma possibilidade quase inexistente de aumento esse ano e que nossa luta é para garantirmos melhorias a partir do próximo ano. Digo isso, para evitar grandes expectativas e grandes frustrações que possam esvaziar o movimento. Nossa união é importante até a conquista, caso contrário não teremos nada de aumento no próximo ano, como aconteceu nos últimos anos. Precisamos ter essa consciência. É um investimento a longo prazo. Não imediatista.” (Aderivaldo Cardoso – em postagem no dia 26/02/2012)

Saiba mais:
Últimos a saberem do aumento salarial prometido pelo governo, os militares foram contemplados com o maior percentual de reajuste entre o funcionalismo federal na proposta do Orçamento da União para 2013: será de 9,14% por ano de 2013 a 2015, totalizando 30%, a ser aplicado sobre o valor do soldo de todos os 646.663 integrantes das Forças Armadas, incluindo os inativos, em março de cada ano.
Os servidores civis federais terão direito aos 15,8% na média, ou 5% por ano — uns terão mais, outros menos —, concedidos em janeiro de 2013, 2014 e 2015. Em alguns casos, o percentual incidirá sobre a gratificação por desempenho e não será repassado integralmente para os aposentados e pensionistas. Na proposta do Orçamento divulgada nessa quinta-feira (30/8), o governo incluiu também a previsão de reajuste de 5% por ano (15,8% em três anos) aos magistrados e servidores do Judiciário, que brigam por aumento desde 2009 e querem até 56%. Também terão a mesma correção os funcionários da Câmara dos Deputados, do Senado, do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Ministério Público da União (MPU).
Fonte: Correio Braziliense

Clique nos links abaixo e saiba o que eu tenho dito no último ano sobre o tema. Um líder deve ter coerência e responsabilidade com o que fala. Estamos lidando com os sonhos das pessoas:
http://aderivaldo23.wordpress.com/2012/02/26/uma-reflexao-sobre-o-nosso-movimento-reivindicatorio/
http://aderivaldo23.wordpress.com/2012/03/03/uma-analise-da-assembleia-dos-policiais-militares-e-bombeiros-do-df-dia-02-de-marco-de-2012/
http://aderivaldo23.wordpress.com/2012/03/05/uma-analise-do-atual-movimento-inteligente-da-corporacao-e-o-risco-de-radicalizacao-nos-proximos-dias/
http://aderivaldo23.wordpress.com/2012/04/12/uma-analise-da-assembleia-do-dia-12042012-e-hora-de-cautela/
http://aderivaldo23.wordpress.com/2012/07/22/missao-dada-e-missao-cumprida-o-foco-e-na-missao-isonomia-salarial-e-a-missao/

Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://policiamentointeligente.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Notícia anteriorA depressão em nosso meio…
Próximo notíciaNÓS FIZEMOS A PMDF
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -