- PUBLICIDADE -

Tiros na EPNB às nove da manhã…

Planejo minha vida como se eu fosse viver eternamente, mas a vivo como se fosse morrer a qualquer momento. Tenho aprendido diariamente a lidar com a morte, nos últimos anos. Isso tem me ajudado bastante.
Hoje por volta das 09h30min, enquanto me deslocava para a igreja, passei por uma experiência pouco comum. Senti-me impotente diante de uma situação corriqueira nas grandes cidades. Vi a morte próxima, pelo menos a senti…É como se eu fosse um paisano em meio a um tiroteio. É diferente quando estamos de serviço. Lá normalmente eu estava no controle…
Ao sair de uma cidade próxima a minha residência (Placa das Mercedez) e entrar em uma movimentada avenida (EPNB) escutei um disparo próximo ao meu veículo, mas muito próximo mesmo, senti-me em um filme. Tudo aconteceu muito rápido, mas agora as cenas parecem correr em câmera lenta…
Um disparo, pássaros voando, outro disparo, cheiro de pólvora…
Não sabia de onde estavam vindo os tiros! Uma parati de cor vinho a frente, uma moto atrás, um scort verde mais atrás ainda parando, mais tiros…
Tudo muito rápido, minha arma já nas mãos, sem saber para onde atirar. De onde estavam vindo os disparos. Som de disparos, cheiro de pólvora e adrenalina, mais disparos muito próximo do veículo…

Entrei a direita depois de um tempo, já não ouvia mais disparos, coração acelerado. Ligo para um amigo que estava de adjunto no Batalhão da área e outros amigos. Que situação…
Quando parei o veículo a primeira reação foi colocar as mãos pelo corpo, verificando se estava tudo bem. Olhar em volta do carro. Nenhum arranhão…
No momento do primeiro disparo, por coincidência, estava fazendo uma oração pedindo proteção ao Criador. Agradecendo o dia de ontem, o dia de hoje e pedindo a dádiva do dia de amanhã…
Creio que Deus ouviu minha oração!

Não pude deixar de lembrar do salmo que minha lia quando eu era criança e que sempre me faz ler quando vou viajar. Quando trabalhava a noite sempre o lia antes de sair para rua. Até hoje em meu colete carrego comigo um código penal e processual e uma bíblia pequena…
Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. Direi do Senhor Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e Nele confiarei. Porque Ele te livrará do laço do passarinho e da peste perniciosa. Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas estarás seguro, a sua verdade é escudo e broquel. Não temerás espanto noturno, nem seta que voe de dia. Nem peste que ande na escuridão, nem mortandade que assole ao meio-dia. Mil cairão ao seu lado, e dez mil, à tua direita, mas tu não será atingido. Somente com os teus olhos olharás e verás a recompensa dos ímpios. Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio! O Altíssimo é a tua habitação. Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tenda. Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos…”


“Trocar tiro é a pior sensação do mundo, pois você passa por uma intensa euforia e depois se dá conta de que um pequeno projétil poderia ter acabado com todos os seus sonhos”.

Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://policiamentointeligente.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Notícia anteriorBlog do Halk…
Próximo notíciaAverbação de atestado na PMDF!
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -