- PUBLICIDADE -

PM deixa o povo de lado?

O Jornal de Brasília de ontem veio com uma manchete de capa intitulada: PM DEIXA O POVO DE LADO – Enquete do Clicabrasília mostra que 73% dos internautas que pediram ajuda no telefone 190 não foram corretamente atendidos. Segurança, página 14.
Se analisarmos com base na filosofia de polícia comunitária, o telefone 190 representa o modelo “antigo” ou “tradicional”, que é chamado de modelo emergencial ou repressivo, pois age após o cometimento do delito. É importante entendermos isso, para debatermos o tema proposto pelo jornal de forma sensacionalista.
Já no interior do jornal, na página 14, nos deparamos com outra chamada: BUSCA POR SOCORRO, 73% INSATISFEITOS – Brasilienses reclamam que não conseguem atendimento da Polícia Militar.
Nessa matéria ocorre algo interessante, pois verifica-se uma falência (com base no jornal), tanto do modelo emergencial, quanto do modelo preventivo (ação de polícia comunitária intitulada posto comunitário de segurança).
“O episódio do último sábado, quando o oficial da Aeronáutica Aníbal Oliveira Lemos, 46 anos, foi espancado quando pediu a jovens que diminuísse o volume do som serve de exemplo para Dantas (Professor George Felipe Dantas). A vítima havia solicitado ajuda do policiamento por meio do 190. Como não foi atendida, decidiu ir pessoalmente ao posto policial mais próximo, onde também não teve auxílio. A justificativa da PM é a falta de efetivo disponível naquele horário e a suposta prioridade a chamadas mais emergentes.”
Todas esssa questões já foram discutidas de alguma forma no blog policiamento inteligente e no trabalho monográfico que discute o policiamento comunitário no DF. Essa matéria do jornal expõe nossas dificuldades e dilemas. No livro (esgotado) POLICIAMENTO INTELIGENTE – UMA ANÁLISE DOS POSTOS COMUNITÁRIOS DO DF, nossa pesquisa revela que o policial no posto não atende as ocorrências, nas proximidades dos postos, desde o início do projeto. Discorre também sobre as reclamações do atendimento do número 190, principalmente após SUA TERCEIRIZAÇÃO. Atualmente os atendentes do número de emergência da secretaria de segurança são empregados da empresa FIANÇA. Isso ninguém comenta!

Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://policiamentointeligente.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -