- PUBLICIDADE -

Muitos são os nossos problemas. É hora de cautela!

O Distrito Federal está se tornando um “barril de pólvora”. Várias denúncias estouram todos os dias. Manifestações surgem todos os dias. Ontem os professores pararam o trânsito por várias horas, hoje manifestantes fecharam a BR 020, policiais militares fazem “operação tartaruga”, integrantes do governo são flagrados em conversas “suspeitas”, o atual chefe de gabinete do GDF pede afastamento do seu cargo, possíveis “intervenções” tentam “arrumar”  a casa, a criminalidade aumenta diariamente, a cidade está andando por inércia…Muitos são os nossos problemas.
O dia de ontem foi tenso na PMDF. O novo comandante assume e declara aumento para os comandantes de unidades, depois o governo volta atrás, associações reunem-se com representantes do governo e assinam documento se comprometendo a acabar com a “operação tartaruga” antes da assembléia geral, o corregedor dá várias declarações sobre possíveis punições de “manifestantes” e ainda cala repórteres da globo ao desmentí-los sobre os fatos da morte na Asa Norte. Policiais militares levaram Um minuto e meio para chegar ao local, diferentemente do que a mídia tentou colocar. A mídia local tenta desmoralizar o movimento e desqualificar os policiais militares, semelhante ao que foi feito com o movimento de policiais na Bahia. Muitas coisas estão acontecendo. Precisamos ter cautela.
O momento é de reflexão, de mudanças. É hora de mudar a estratégia. A ausência é mais importante que a presença, precisamos aprender isso. Já mostramos nossa importância. O ideal agora seria voltarmos com força total. É hora de sermos mais legalistas. Cumprirmos nosso papel. Sermos positivistas.  Zelar pelo cumprimento da lei. Tolerância zero com a bandidagem. Restabelecermos a ordem em nossa cidade é uma exigência da sociedade. Vamos atender seu pedido. Precisamos ser sábios, aprender a ler a entrelinhas, compreender a mudança de cenários. Termos maturidade política, paciência e fé.  Ninguém quer ser mártir neste movimento. O preço é muito alto. Tudo isso é um jogo de paciência. O importante é compreendermos que a luta é para inserirmos nosso aumento no orçamento do próximo ano. O ideal é que nossos líderes fixem nossa meta em 3 mil reais para cada policial, mesmo que divididos em dois ou três anos, pois é a diferença entre os salários dos integrantes dentro do sistema de segurança pública. Os próximos dias devem ser de silêncio. A construção é diária, mas deve ser sileciosa.
http://aderivaldo23.wordpress.com/2012/03/05/uma-analise-do-atual-movimento-inteligente-da-corporacao-e-o-risco-de-radicalizacao-nos-proximos-dias/

Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://policiamentointeligente.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -