- PUBLICIDADE -

Devemos chorar com os que choram e nos alegrar com os que se alegram

A bíblia fala sobre se alegrar com os que se alegram e sobre chorar com os que choram. Vivi tudo isso ontem…
O ano que se encerra não está sendo fácil. O peso em meus ombros parece ter muitas toneladas. Mesmo em meio a multidão as lágrimas teimam em querer descer, o nó na garganta ainda vem e a saudade é constante.
É impressionante como toda a “pulsão de morte” vem a tona ao se aproximar um ano da partida de Gabriel. Um ciclo de luto que se fecha. O dia de ontem foi de reflexão e de alegria. Muitos dos que se reuniram ontem para se alegrar já se encontraram para chorar antes…
Foi uma grande honra e uma grande felicidade participar da celebração de casamento de dois amigos, de duas pessoas muito queridas. Ver a alegria deles me trouxe muita alegria.

Ontem estivemos reunidos para celebrar o casamento do Cap. Guilherme e da Cap. Adriana. Posso falar sem medo de errar que foi a cerimônia de casamento mais bonita que já participei.
Uma homilia simples, mas direta, daquelas que tocam o coração das pessoas. Músicas lindas, duas homenagens fantásticas, além de um “teto de aço” como eu nunca havia visto, com tantas pessoas, com tanta energia. Uma grande demonstração de união e de quanto os dois são queridos. Até agora ouço o som das espadas tocando umas nas outras. Uma energia maravilhosa, de uma simbologia fantástica. Emocionante…

A amiga Adriana Lira foi muito importante em minha vida no passado, pois me estendeu a mão quando mais precisei para concluir minha especialização. Fizemos um curso juntos e quando pensei em desistir, ela, juntamente com outros amigos me seguraram pelas mãos, chegando ao ponto dela e da Major Cristiane Simões, outra amiga querida do Bombeiro, mandarem cópias de suas resenhas para me ajudar, sem falar no fato de tirarem cópias das apostilas de estudo e levarem até a mim para que eu continuasse.
Já o Guilherme me foi apresentado pelo amigo Inglês, ele foi a minha casa por volta de meia noite, para juntos terminarmos um trabalho, quando ele ainda era aspirante. Depois disso, tornei-me amigo de seu irmão Glauber e descobrimos que haviam outros amigos em comum. Ele é um cara brilhante. Uma pessoa estudiosa, competente e super humana.
São duas pessoas maravilhosas de um coração do tamanho do mundo. A eles meu muito obrigado do fundo do coração pelo convite e pela persistência em me achar, pois tiveram que deixar o convite com o porteiro, pois nunca me achavam em casa e nossas “agendas” nunca batiam.
Desejo do fundo do meu coração, muita paz, alegria, felicidade, saúde e prosperidade aos dois. Que Deus os abençoe hoje e sempre! Em Eclesiastes diz que há tempo para se alegrar e tempo para chorar, tempo de abraçar e tempo de se afastar. Ontem com certeza foi tempo de se alegrar e de se abraçar.

Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://policiamentointeligente.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Notícia anteriorOs bons nunca morrem…
Próximo notíciaCaminos Flamencos
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -