- PUBLICIDADE -

PM incentiva a prática de esporte para livrar crianças da criminalidade.

18/08/2010
Das ruas para o esporte
14ºBPM

Sulamita Rosa

 Substituir a rua pelo campo. Essa é a proposta do projeto Nossa Casa, criado pela Polícia Comunitária do 14° Batalhão da Polícia Militar de Planaltina. Existente  há cerca de dois anos, a iniciativa permite o acesso de 445 crianças de 6 a 17 anos ao esporte através de escolinha de futebol e aulas de artes marciais. Ontem os policiais militares promoveram um café da manhã com os pais e alunos para comemorar o patrocínio do uniforme da Escolinha de Futebol.

No momento em que não estão na escola, as crianças carentes de regiões como o Vale do Amanhecer e Arapoanga, são transportados pelo ônibus da PM para o Quartel do 14° Batalhão, onde existe um campo gramado de futebol. “O objetivo é tirar as crianças da ociosidade das ruas, educar e prevenir a criminalidade” enfatiza o soldado Gulliver Rodrigo.

O coordenador pedagógico do projeto, soldado Inácio Santos, conta que o lema da iniciativa é “Prevenir para não Delinquir” e tem o objetivo preencher o horário vago do dia com a prática esportiva. “Planaltina tem um histórico grande de jovens na criminalidade, o objetivo é não dar espaço para que isso aconteça e evitar que elas fiquem na rua enquanto os pais estão no trabalho”, afirma.

O coordenador conta que a idéia partiu da própria população. “A comunidade procurava o Quartel em busca de informações sobre projetos sociais, então, iniciamos com futebol durante as férias e como a proposta foi aprovada pela comunidade levamos adiante”, declara Santos. Para ele, o projeto também é uma forma da PM interagir com a comunidade. “Através do projeto interagimos com a comunidade e a população aprende a confiar mais no trabalho da Polícia, até mesmo prestando informações”, diz.
Além das atividades esportivas, os policiais militares do 14° Batalhão também promovem palestras educativas com temas relacionados a drogas, convivência familiar, dengue e outros assuntos sociais. A única exigência para participar do projeto Nossa Casa é estar frequentando regularmente a escola.
Uniformes
A manhã de terça-feira (17) foi marcada pela entrega do uniforme oficial da Escolinha de futebol e pela participação dos pais dos meninos. Os policiais militares agradeceram a colaboração dos comerciantes locais que disponibilizaram a compra dos uniformes, até então mantidos pela PM. O patrocinador Ricardo Moraes, proprietário do Supermercado Sara, situado no Vale do Amanhecer, afirma que o projeto é muito importante. “As crianças são o futuro da nossa cidade, o importante é resgatá-las agora”, pondera. Outro patrocinador, Renato André, proprietário do Restaurante Rancho Mineiro, situado no Setor Tradicional de Planaltina, conta que decidiu colaborar porque acredita no sucesso do projeto. “Projetos que envolvem esporte são importantes para ocupar o tempo das crianças, evitando que elas pensem besteiras e tenham acesso às drogas e bebidas alcoólicas”, diz.
A moradora do Vale do Amanhecer, Patrícia Alves Vieira, participou do evento juntamente com o filho de 7 anos. “Praticando esporte ele não está na rua fazendo coisa errada”, enfatiza. A dona de casa, Zenir Alves Pereira, levanta as mãos para o céu e agradece a participação do filho de oito anos no projeto. Ela conta que tem um filho de 18 anos envolvido com “coisas erradas”. “A criança que não tem outras atividades acaba indo para a criminalidade. Acho muito importante meu filho interagir com os policiais através do esporte. A gente faz de tudo para cuidar dos filhos da melhor forma possível, mas, não temos o controle deles”, desabafa.
Fonte: http://www.tribunadobrasil.com.br/site/?p=noticias_ver&id=26982

Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://policiamentointeligente.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -