- PUBLICIDADE -

A ficha vai caindo e a saudade aumentando…

Pensei em não escrever mais nada nesse blog, mas preciso fazer minha catarse. Os dois últimos dias não estão sendo fáceis. Tenho vivido momentos de oscilação entre a realidade e o irreal. As vezes momentos de distanciamentos, outros de choro. Ontem foi um dia muito difícil, ficará marcado em minha vida. A dor de ver um caixão descendo e a certeza de que não terá a companhia de seu filho é enorme. Somente a concentração e a oração em espírito ajudou-me a não perder a calma. Os vários tombos da vida me fizeram receber a pancada e continuar em pé. O que me conforta é a certeza de que ele está bem, tranquilo e em paz.
Outro conforto é o que recebo de meus amigos. Nesse momento estou na casa de um amigo. Ele me emprestou não somente sua companhia, mas também sua família e seus cuidados. Há três dias não me largou um minuto. Agradeço a cada minuto por cada amigo que tenho. Ontem o Bope e o GOA deram um grande presente ao meu garoto. Ele era apaixonado pelos homens de preto e por aeronaves. Não tenho palavras para expressar minha gratidão a todos os presentes.
Nesse instante em lágrimas escrevo essas linhas. Não sei se estão conexas, mas posso afirmar que são do fundo do coração. Amanhã será mais difícil do que hoje. Como já disse  em vários momentos toda terça e quinta íamos ao MC Donald´s tomar nosso café da manhã. Terça feira dia 06/12 (seu sepultamento) o café foi solitário na Cabe. Amanhã haverá café da manhã somente com a Giuliana, minha outra filha. Haverá um vazio naquele lugar e nossos corações. A cada dia o vazio aumenta e a saudade invade o coração. É a noite que toda emoção vem a tona. Na solidão do quarto vem toda a  emoção…
Por mais forte que eu seja não tem como não chorar a partida de um filho tão querido, o que me consola é saber que até Jesus chorou ao ver um amigo querido morto, mesmo sabendo que poderia ressussitá-lo…
A saudade somente aumenta, mas não tenho o que fazer para amenizá-la a não ser canalizá-la para minha filha querida e para os amigos. Hoje um anjinho de dois anos chamado Dudu alegrou meu dia. Me levou para colher manga, ver o pé de jabuticaba e amora, correr atrás das galinhas, me deu beijos e abraços, me ajudou como ninguém pode fazê-lo até agora. Um grande presente nesse dia…
Obrigado senhor pelo dia de ontem e pelo dia de hoje, conceda-me a dádiva do dia de amanhã…
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=jy-ZwEKJgjg]

Aderivaldo Cardoso
Aderivaldo Cardosohttps://policiamentointeligente.com
Especialista em segurança pública e cidadania, pós graduado pelo Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
- PUBLICIDADE -

COMENTÁRIOS

NOTÍCIAS RELACIONADAS

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -